Palavra da Tutora: as Atividades previstas para 2017

Nesta semana (21-28/05/2017) recebemos a primeira avaliação de nosso planejamento PET Educação para o ano de 2017. Oriunda da comissão estabelecida pelo CLAAPET - Comissão de Acompanhamento e Avaliação dos Grupos PET da UFPel - nele constam todas as atividades que já desenvolvemos e ainda vamos desenvolver.
Ao ler o Planejamento, percebe-se a consonância com o que prometi em meu Memorial e Plano de Trabalho quando da defesa de projeto para a Tutoria, em julho de 2016. Tendo como foco a formação do leitor, em linhas gerais, planejei intervir em três linhas que são:

1.           Pesquisa: Elaborar, aprovar e desenvolver uma ampla pesquisa que tenha como tema central os processos de formação do leitor estudante da Licenciatura em Pedagogia e assim definir o Perfil leitor do estudante de Pedagogia FaE/UFPel. Questões como “O que leu na infância? Quem foram seus autores/títulos e gêneros prediletos? O que lê atualmente? Quais seus procedimentos de leitura? Quais seus autores prediletos? Quais as obras que mais admira?” são algumas das que integrarão os procedimentos metodológicos. O intuito é traçar um perfil do estudante – futuro professor – uma vez que a licenciatura tem como produto a formação de professores prioritariamente para os anos iniciais do Ensino Fundamental e, nele, a formação do leitor como tema preponderante. Com a proposição pretendo conhecer e dar a conhecer a leitura e suas práticas, entre os estudantes de Pedagogia.

2.           Extensão: Proponho o uso, integral e frequente da Sala de Leitura Erico Verissimo, espaço criado em 2015[20]. A partir dela, desenvolver micropolíticas de leitura literária, uma delas as visitas técnicas de professores e bibliotecários. Além disso, ampliar a assessoria a escolas públicas através da instalação de Bibliotecas escolares, aos moldes do que vem sendo realizado desde abril de 2016.


3.           Ensino: Como alargamento da proposta, cabe, ainda, disseminar ensinamentos concernentes à leitura e suas qualidades, através de eventos a partir do acervo múltiplo e rico que já existe na Sala de Leitura Erico Verissimo. Assim, proponho uma série de eventos como: 3º Curso Mediadores em Leitura Literária, 2º Marcadores de Livros: Curso de Confecção; 5º Sarau Literário no Mercado Central; 4ª Visita guiada ao centro histórico com parada especial na Biblioteca Pública Pelotense; 7ª Aula na Livraria; 3ª Visita ao Sebo de “Seu” Ramão; Visita guiada à feira do Livro de Pelotas e Viagem de estudos à Feira do Livro de Porto Alegre.

Cristina Maria Rosa
Pedagoga/Doutora em Educação
Docente Associada III na FaE/UFPel
Tutora PET Educação 2016-2019

Planejamento PET Educação 2017: Aprovado


Em recente reunião do CLAAPET, foi aprovado, sem restrições, o planejamento PET Educação para 2017. Acompanhe na barra de ferramentas do Blog tudo o que o PET Educação fez e fará em 2017.

A aba está sendo alimentada aos poucos, pois são 27 atividades propostas, algumas delas já realizadas. Até o final de maio, todas estarão formatadas de igual forma e poderás imprimir uma cópia e participar.

Perfil leitor do estudante de Pedagogia FaE/UFPel 2017-2019

Com o objetivo de traçar um perfil leitor do estudante da Licenciatura em Pedagogia da FaE/UFPel no período de 2017 a 2019, o PET Educação desencadeou uma pesquisa de cunho qualitativo a respeito da leitura. Nela, preferências e hábitos serão conhecidos.
Iniciada em maio de 2017 (primeiro semestre letivo do ano acadêmico UFPel/2017), a pesquisa intenciona coletar informações em todos os nove semestres da licenciatura. Nesta primeira coleta – que ocorre entre os meses de maio e junho – todos os estudantes serão convidados a responder anonimamente ao questionário. O PET Educação almeja ter os primeiros resultados publicados na primeira semana do segundo semestre de 2017.
Com a publicização dos dados, um perfil leitor do estudante de Pedagogia poderá ser conhecido. O intuito é tornar público para os estudantes e seus formadores, o que leem, quando e onde, o que gostam de ler, quais seus autores prediletos e quais os suportes mais usados quando o assunto é ler por gosto.

25 e 26 de maio: Leitura na Escola Fernando Treptow

Nos dias 25 e 26 de maio iniciam mais dois projetos de Leitura Literária na Escola desenvolvidos pela Sala de Leitura Erico Verissimo. Apoiadas pelo PET Educação, as atividades se desenvolverão por todo o ano de 2017, para dois grupos distintos: estudantes do quinto e sexto ano conhecerão Monteiro Lobato e meninos e meninas dos nonos anos ouvirão José Saramago, iniciando pelo conto “O lagarto”.
De acordo com Ana Maria Machado, a Literatura infantil “[...] permite sonhar, enfrentar medos, vencer angústias, desenvolver a imaginação, viver outras vidas, conhecer outras civilizações. Além disso, nos dá acesso a uma parte da herança cultural da humanidade [...]”. Por ser um “instrumento motivador e desafiador”, a literatura para CONFESSOR (2016) “é capaz de transformar o indivíduo em um sujeito ativo, responsável pela sua aprendizagem, que sabe compreender o contexto em que vive e modificá-lo de acordo com a sua necessidade”. Logo, o contato com a literatura infantil na vida escolar é muito importante. Apesar dessa importância, em geral nas escolas, crianças e adolescentes leem por obrigação, e não por gostar de fazê-lo (MACHADO, 2001). Assim, é necessário ensinar o gosto pela leitura realizando um processo de mediação.
Mediadores de leitura, de acordo com o REYES (2014), são pessoas “que criam as condições para fazer com que seja possível que um livro e um leitor se encontrem”. Considerando que, na escola, os leitores estão em formação, é bastante plausível desejar a orientação de um professor, um bibliotecário, um experiente leitor para conhecer e selecionar obras que encantam. Lígia Cadermatori (2014) considera a mediação do adulto decisiva na promoção da leitura. Leia o que ela escreveu:

A mediação do professor é decisiva na relação que a criança irá estabelecer com a literatura infantil pois a ele cabe escolher o livro, promover sua leitura e conversar a respeito na sala de aula. Também será tarefa sua ensinar a criança a manipular o livro como objeto e descobrir nele o que só com a visão e a manipulação é possível descobrir. É desejável que o livro ingresse na sala, nos primeiros anos, como um brinquedo e uma aventura com as palavras, que desperte a curiosidade dos pequenos e os estimule a pensar. Que as crianças mergulhem no livro e dele possam emergir como quem encontrou inesperadas maravilhas no fundo do lago. Ou ao cair na toca do coelho... (CADEMARTORI, Lígia. Glossário CEALE, 2014).

Acompanhe aqui as atividades (leituras, impressões e algumas fotos) e as leitoras responsáveis:
25/05 – das 9 às 11 horas: Reinações de Narizinho, por Cláudia Souza e Rafaela Camargo;
26/05 – das 9 às 11 horas: O Lagarto, de José Saramago, por Érica Leopoldo, Rose Lima e Bitica Rosa.
Créditos:
Projeto: Leitura Literária na Escola.
Responsabilidade: Sala de Leitura Erico Verissimo.
Apoio: PET Educação.
Duração: todo o ano de 2017.
Dias: Quintas e sextas-feitras de manhã.
Autores: Monteiro Lobato e José Saramago.
Local: Biblioteca Cristina Maria Rosa.
Escola Estadual de Ensino Fundamental Fernando Treptow.
Bairro Fragata, Pelotas, RS.

24 de maio de 2017: Reunião PET Educação

Com a presença da Tutora, Drª Cristina Maria Rosa e das estudantes Cinara Postringer, Cláudia Souza, Érica Leopoldo, Gabriela Leal, Ieda Kurtz, Leonardo Capra, Maiara Kringel, Priscila Brock, Rafaela Camargo, Rafaela Engrácio e Tamires Goulart, a a Reunião Ordinária do PET Educação ocorrida em 24/05/2017 teve como debatidos os seguintes pontos:

1.Definição de escrita da ATA da Reunião: Ficou acordado que todos devem escrever e enviar à Tutora, até a meia noite do dia de hoje, seu registro;
2. Apresentação e análise, questão a questão, do primeiro questionário da pesquisa "Perfil leitor do estudante de Pedagogia". Este integra a primeira coleta e será realizado com todas as turmas (nove semestres) da Licenciatura em Pedagogia (Diurno e Noturno);
3. Organização de responsabilidades (individual, duplas e/ou trios) para a primeira coleta e definição de semestres, turnos e disciplinas nas quais será executado;
4. Temas da Executiva (ENAPET, Festa junina/julina);
5. Definição de representantes ao OlimPET, a ocorrer na ESEF/UFPel na tarde do dia 27/05/2017;
6.   Camisetas PET;
7. Recepção à nova bolsista, a ocorrer no dia 07/06, primeira reunião ordinária do mês de junho;
8. Encontro com as Coordenadoras (diurno e noturno) da Licenciatura em Pedagogia.